Eu escrevo como se fosse para salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida.

(Clarice Lispector)
Minha foto
" Pedi minhas contas, viajei e caí no mundão. Vou ver o mundo tendo o mundo como anfitrião. Florestas, rios, cidades e litorais. Pessoas, sentimentos, tradições e rituais.Colocarei meus pés em trilhas, pedras, manguezais. Fazendo o elo entre meus filhos e meus ancestrais. Serei sincero com o meu verdadeiro ser. Quero servir, quero ensinar, eu vim pra aprender. "

Semeiam Comigo *

Músicas

Músicas
Dos sonhos cantados.

Os prazeres singelos são o último refúgio dos homens complicados. (Oscar Wilde)

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Depois dos vinte

Boa noite queridos! (fuso diferente, França = 19 h : 41 min)

Venhos através do meu querido garota flor, dizer que voltei. Foi um longo ano em retiro. Tentei escrever, mas não deu. Precisei viver tudo o que vivi de uma forma mais prática e menos literária. Agora, se sentirem interesse, tentarei colocar os meus novos conflitos em um novo blog. Segue o link e a vontade desesperada de escrever. Et voilà, que comece a nova e tão temida fase! :)

http://oquevemdepoisdosvinte.blogspot.fr

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Despedidas


Agora eu sei das inquietações que andam no meu peito. É das despedidas pendentes que ele está reclamando. É da minha vontade egoísta de nunca querer me despedir de pessoas, momentos e até mesmo desse blog. Como assim eu não consigo ter coragem de admitir que ciclos estão se encerrando? Eu ainda tenho vontade de mandar e-mails, de me despedir de pessoas que na verdade já não fazem ou nunca fizeram parte da minha vida. Acabou. Siga em frente. Tenha coragem! Um futuro totalmente diferente de tudo o que já vivi me aguarda em exatos 16 dias. Europa, ah minha querida Paris, me espere que eu estou chegando. Quero te contar tantos segredos e eu espero que você me ajude a realizar muitos outros.  Venho me despedir de vocês que acompanham esse blog e dizer um MUITO OBRIGADA! Esse blog será como aquela gaveta em que se guarda de tudo e sempre que você tenta arrumá-la encontra aquela fotografia antiga, aquele bilhetinho já esquecido e que ao ler te transborda nos mais diversos sentimentos e lembranças.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Até o Sol se pôr


Era fim de tarde, luz alaranjada entrava pela minha janela, o ponto de luz pendurado no teto refletia tantas cores que por vezes fazia meus olhos arderem. E você estava ali, tão bonito com a sua pele branquinha, meus olhos brincando de conhecer suas sardas pela milésima vez. The Strokes embalava esse momento e de certo modo me tirava da calmaria que o cenário induzia. Observando você sob a luz eu quis te fazer sombra. Foi assim que ao te empurrar na cama e ver sua cara de assustado, que logo mudou pra um sorriso meio tímido, meio atrevido, eu percebi que, como sempre, você não deixaria a oportunidade escapar. Ao me pegar pela cintura e me rodopiar, me fez cair sob sua sombra e eu sabia, ah como eu sabia, que ali iria me perder. E você repetia, " Tão linda, tão linda, tão linda (...) " e eu não dizia nada, eram só sentidos, eram só luzes que explodiam ao meu redor e você me seduzia com a sua sombra, eu queria estar sob ela, sob você. Até o entardecer, até o Sol se pôr, até que de nós, só restasse o amor. 

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Daquilo que não falta


A nostalgia de fim de ano me pegou. De repente senti o baque da falta dos amigos de adolescência, dessas pessoas que antes tão presentes na minha vida, hoje conto nos dedos de uma mão as vezes que nos encontramos durante do o ano que se passou. Está certo que novos amigos vieram me agraciar com boas risadas, filmes, conversas e filosofias em geral. Mas é difícil me ver saindo de uma outra vida, olhar pra ela e saber que daqui a pouco serão só boas lembranças, que talvez, no futuro possam a vir ser relembradas por aqueles que as fizeram existir. Isso, me entristece um pouco. Não é um sentimento ruim, mas sem dúvidas, o meu sorriso fica meio sem..., na verdade o meu sorriso fica meio, sorriso inteiro só quando essas lembranças puderem ser revividas de verdade. 
Gosto de fim de ano porque ele tem os melhores clichês (quem disse que clichê é ruim? agora até sentimento tem que ser cool?), as pessoas se tornam mais reflexivas, esta aí algo que eu realmente acho que falta no mundo:  reflexão, aquele silêncio cheio de verdades, o momento em que você para de falar com o mundo e começa a falar com você mesmo. Quanto tempo do nosso dia nos dedicamos a conhecer quem realmente somos? Chame seus defeitos pra conversar, vez ou outra, faça proposta de melhorias, mas também saiba dar risada quando eles te contarem uma piada. Porque defeito pode ser engraçado, considere-o como aquele amigo carente, que precisa de atenção e só cuidando dele é que ele vai melhorar.
As pessoas nessa época do ano se tornam mais solícitas, a pré-disposição em ajudar inunda os noticiários, o nosso cotidiano e coração. Devemos fazer isso o ano inteiro, sim, concordo plenamente, mas pare de implicar com o fato de isso acontecer com maior frequência em uma época do ano. Agradeça por isso acontecer! Se essa atitude se torna um hábito ou não na vida das pessoas, só diz respeito a elas e com a tal da consciência, que graças a Deus é individual e nos dá a oportunidade de crescermos espiritualmente pelo o que somos e não pelo o que são.
Fim de ano é união, adoro pensar que no dia 31 de dezembro o mundo respira esperança, paz, amor e saúde. Obrigada meu Deus, por me dar o privilégio de habitar num mundo, em que pelo menos um dia do ano as pessoas se unam em pensamentos com uma vontade em uníssono, todas nesse momento desejam felicidade. E que assim seja! Que possamos ser felizes durante a caminhada e não quando chegarmos ao fim dela. Não importa qual for o seu pedido, nesse fim de ano, eu só desejo que você seja feliz enquanto tenta realizá-lo.

Feliz Natal, Feliz 2013.

:)

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

E a falta é a morte da esperança



Você tem noção de quantos olhares eu tenho que desviar quando estou longe de você? E eu só penso em nosso próximo encontro, no dia em que posso ter o meu sorriso junto ao seu, nos seus olhos refletindo os meus, no dia em que nossos corpos brincam de se conhecer pela milésima vez. E do nada você vem me falar sobre crescer, me chama pra realidade e mostra aquela maturidade que me desassossega a alma. Sou romântica demais, não consigo ver motivos maiores do que estar ao seu lado. Me desdobro, viro água se preciso for pra conseguir me esquivar dos compromissos e estar ao seu lado. Admiro seu amigo, aquele que você crítica por distração inconveniente, de fazer as malas sem pedir permissão a ninguém pra estar com o amor dele. Ele não mediu as consequências, ele bem sabe que no amor não cabe medidas. Estou a menos de um ano de ir morar na França e enquanto a minha urgência por você aumenta, eu o vejo cada vez mais distante em seu mundo adulto. Tenho idade em que meu corpo clama por explosão, não vem me falar da calmaria do nosso amor, ela me refresca mas em nenhum momento me aquece. Eu quero e preciso do calor da sua vontade desmedida, sem vergonha, incontestável. Tenho medo que nos percamos pelo caminho, que as minhas necessidades não sejam as suas, que o "vice-versa" deixe de existir e no lugar dele venha apenas o "eu não concordo com você" . Por onde você anda enquanto eu te procuro?

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Imensidão


Eu quero seus olhos refletindo o mar da nossa morada. Eu quero brisa fresca no rosto, quero eu e você deitados na areia. Eu quero a imensidão do mar, do nosso amor tão bonito.



*

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

C'est tout


Ainda lembro-me de quando não era "eu" pesquisadora e "você" empresário, quando éramos jovens demais para não querer nada além de um bom rock e beijo. Recordo-me daqueles caminhos que insistiam em nos unir e da nossa sede pelo eterno. Sabe-se lá quanto tempo faz, mas havia sempre uma flor em minha cabeceira e um riso incerto nos seus lábios, do tipo : " Será que ela gostou? ". 


Agora andamos ocupados demais, estamos correndo com a energia que os nossos gastos 22 anos nos dá. Queremos revolucionar, quem sabe eu entenda a verdadeira utilidade de microcápsulas simbióticas e você vire o excelente empreendedor que todos acreditam e você tanto quer? A revolução veio bagunçar nossas idéias, por brilho em nossos olhos mas, e o coração? Você vai para onde eu for ou eu vou pra onde você for? Como faremos com essa distância de solos e vontades? 
Il y aura une solution pour nous mon amour? Tu iras avec moi?
Je ne sais pas encore, mais Je t'aime, c'est tout. 

domingo, 5 de agosto de 2012

SÓ de amor


 

Você me diz " Ah garota, tem vezes que você é tão inconstante. Algo sempre te falta, o que posso fazer se nada te satisfaz completamente? " . O que eu devo lhe responder se não há mentiras em suas afirmações? Eu sou essa areia fina que escorre entre seus dedos, que se espalha com o sopro de suas palavras. E eu tento desesperadamente me prender a sua segura tranquilidade mas a certeza me incomoda garoto. Nunca fui calmaria, sou mar revolto e você se encantou pelas minhas ondas. É maravilhoso quando você surfa em mim sem medo, o modo como você deslisa em minhas curvas e sorri de satisfação chega a ser inacreditável de tão bom. Não importa se a onda é grande demais garoto, se você afogar-se vai ser de amor, só de amor.

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Querências


Depois de um mês tão atribulado eu só quero sair e sentir a plenitude de me sentir bem. Revigorada, com frescor no olhar e na alma. Preciso nesse novo semestre me deliciar ao meu francês um pouco enferrujado, ouvir um bom rock e jazz. Não posso me perder nos meus números tão exatos, desejo o traço incerto da minha arte, da minha vida. Quero me deslumbrar, sim, é disso que eu preciso de DESLUMBRAMENTO, daqueles me tirem o ar ou um tão bem vindo sorriso. Vou andar descalça, sentir o geladinho do piso sob meus pés. Irei passear com os amigos e comigo mesma. Vou namorar um garoto que se enamore com os meus defeitos. Quero ser minha e de todos, DOAÇÃO, doar-me-ei ao Sol, à Lua, ao próximo. Quando falar no almoço vou querer ter uma alface entre os dentes e fazer todo mundo cair na gargalhada e eu vou rir também, irei achar graça da graciosidade de um bom riso. Quero ser várias para mim e única para os que amo. 

domingo, 22 de julho de 2012

Menina da Lua





Quero que desprendas de qualquer temor que sintas, tens o teu escudo, o teu tear. Tens na mão querido, a semente de uma flor que inspira um beijo ardente, um convite para amar. 




*

Então, apenas me ame.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Das cadeiras com asas



É que às vezes eu sento e observo a vida.Tento entender sua beleza mas, ela vem a mim como uma obra de arte difusa e sem nexo. Percebo que é difícil compreender a arte quando não se faz parte dela. Ao estar alheio a vida, compreendê-la se torna algo monótono e confuso. Bom mesmo é entrar nessa arte e colori-lá ao seu modo, deixá-la com as forma do seu sorriso, do seu amor. Surpreendente é perceber que não há explicação para o seu Sol que brilha de noite e sua Lua que enfeita o dia. Na sua fantasia você tem os pincéis, então esboce o caminho de volta ou o caminho de ida. O importante é não ficar sentado em sua cadeira vendo a vida passar, a não ser, que nela você pinte asas e atrás dos sonhos você se ponha a voar.