Eu escrevo como se fosse para salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida.

(Clarice Lispector)
Minha foto
" Pedi minhas contas, viajei e caí no mundão. Vou ver o mundo tendo o mundo como anfitrião. Florestas, rios, cidades e litorais. Pessoas, sentimentos, tradições e rituais.Colocarei meus pés em trilhas, pedras, manguezais. Fazendo o elo entre meus filhos e meus ancestrais. Serei sincero com o meu verdadeiro ser. Quero servir, quero ensinar, eu vim pra aprender. "

Semeiam Comigo *

Músicas

Músicas
Dos sonhos cantados.

Os prazeres singelos são o último refúgio dos homens complicados. (Oscar Wilde)

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Quando se cai



 Estranho é que me perdi do seu amor há muito tempo. Não existe mais aqueles dois dançando na chuva. O luar e a música boa já não surti efeito em nossos olhos. Já não há brigas entusiásticas, estamos cansados demais pra isso. Não me derreto em seus braços e minha barriga não sente o frio do nosso amor tão quente. Amor este, que me fazia sorrir sem motivo e hoje, ah tem dias que nem com motivo consigo sorrir de verdade. Você costumava ter gosto de fruta mordida, adorava te descobrir em cada novo pedaço. Onde foram parar o ventos que me levavam até você? Cadê aquela nossa mania de querer um ao outro? Sinto falta das tardes sem compromisso que ficávamos sentados apenas jogando conversa fora e apanhando boas lembranças do nosso baú colorido. Só que acabamos por crescer e infelizmente o nosso amor não nos acompanhou. Ele tá ali, brotinho e nos lembrando que não serão nossas lágrimas que o fará aflorar. Tenho que me despedir de você garoto. Dizer adeus a ti, é também dizer adeus a seis anos da minha vida que você preencheu tão bem. Só que os nossos sorrisos já estão envelhecidos e o nosso gostar também. Não podemos viver de medos, você sabe que merecemos bem mais que isso. Não te quero longe, só que o nosso perto tem me sufocado. Vou-me embora, porque ao seu lado eu estou apenas me equilibrando. Chegou a hora de cair e enfrentar o tombo garoto, porque tem aqueles momentos, que somente o machucar nos lembra que ainda estamos vivos.

12 comentários:

lis disse...

Ah os amores, tão frágeis !
se é hora de partir que seja logo antes que me arrependa rs
Uma linda crônica Roberta
Parabéns
um beijinho

Luu disse...

Achei sincero e triste, porque a gente tem a ideia de que amor não tem fim, mas ela acaba sim.
Não é que esfriou.. ele simplesmente acabou. Não de um dia para o outro, mas de um ato ao outro, pensamentos diferentes, opiniões que antes eram iguais tornam-se contrárias e o que nos resta?
Só o fim, como você mesma disse Blá, é esse machucado que nos lembrara o porque de estarmos vivos.

Roberta Blá disse...

Pois é minhas flores, chegou a hora de amar sem destino, de não ter a minha vida moldada pelas mãos de outros. Dói e vai continuar doendo, mas mudar certos hábitos é inevitável. Obrigada pelas palavras!
Beijos

Sr.Borges disse...

Muito mais viva essa flor se tornará semente, repousando na corrente de ares silenciosos para despertar um ser mais belo e sublime. Pela sua singularidade, mesmo na queda, merece o chão mais firme e fértil.
"Flor do tempo em espiral
Na queda livre da razão
Música, poesia e emoção
Cachos de uvas no varal
...
Ampelidáceas."

Roberta Blá disse...

Que lindas palavras! Obrigada =)

Karla Thayse Mendes disse...

E a gente quando é hora de ir além das vírgulas em direção ao ponto final para que fiquem guardadas na caixinha da memória os momentos lindos e mágicos, para que o amor que um dia fora tão maravilhoso e único não se transforme em peso nos ombros ou coisa assim.

Tempo de recomeços...

Lindo, lindo lindo flor!
Amo teu blog.

Beijo carinhoso

Roberta Blá disse...

Amo teu blog também Flor! Sempre me encontra em suas palavras.

Obrigada!

Beijos

Suzi C.L. disse...

As brigas deixam deixavam as coisas quentes no sentido de aconchegante pra você [acho].mas, se nem isso vocês fazem,é melhor mexer um pouco no relacionamento.
Aderi ao blog, te sigo ;)
http://emyhouseplus.wordpress.com/

Roberta Blá disse...

Tem vezes Suzi que não há mais pelo o que se brigar. Ai vc entende que acabou.

Obrigada pela visita flor!

Beijos

Maria disse...

Respeito os momentos em que 'o machucar nos lembra que ainda estamos vivos', acho tão importantes, tão ricos e, principalmente, tão renovadores. É hora de olhar para si, de cuidar do coração e de quem sabe, um dia qualquer, deixar o brotinho crescer. Tudo pode ser bonito, inclusive o fim.

[Obrigada pelas palavras, moça. Não deixei de ler você esses dias todos]

Beijo meu

Roberta Blá disse...

Obrigada vc flor!

E tomara que esse brotinho um dia cresça, tenho por certo, que dele colherei bons frutos.

Beijos

Wesley Ramos disse...

=P