Eu escrevo como se fosse para salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida.

(Clarice Lispector)
Minha foto
" Pedi minhas contas, viajei e caí no mundão. Vou ver o mundo tendo o mundo como anfitrião. Florestas, rios, cidades e litorais. Pessoas, sentimentos, tradições e rituais.Colocarei meus pés em trilhas, pedras, manguezais. Fazendo o elo entre meus filhos e meus ancestrais. Serei sincero com o meu verdadeiro ser. Quero servir, quero ensinar, eu vim pra aprender. "

Semeiam Comigo *

Músicas

Músicas
Dos sonhos cantados.

Os prazeres singelos são o último refúgio dos homens complicados. (Oscar Wilde)

sábado, 11 de dezembro de 2010

Quando se pula


Quem esse garoto pensa que é? Eu tive tanto trabalho. Foram horas, semanas e sei lá quantas noites sem dormir tentando convencê-la do que realmente era melhor para ela. E o pior que nessa briga ele tem ao seu lado o chato do amor. É sempre assim, ele chega pega as pessoas pela mão e simplesmente as leva. E eu tento avisá-las que ele é um completo estranho e que provavelmente não é confiável. Se elas me ouvem? Não. Sério, quando me ouvem pode saber que não é amor. Mas sabe o que é o pior? É que as pessoas acreditam nele. E quando ele pede que elas se entreguem completamente ao sentimento e pulem do penhasco junto a ele, elas pulam. Se elas pensam que vão cair? Não, a única coisa que elas querem é sentir a brisa fresca no rosto.Quando se entregam ao amor, as pessoas têm a sensação de leveza. Elas não se preocupam com chão, porque chão para elas siginifica o fim. E aquilo que elas estão sentindo sem dúvida é eterno. Vocês devem estar se perguntando se elas não têm um pingo de consciência. Sim, mas eu também não posso fazer tudo, não é? E além do mais, eu tenho medo de altura.

4 comentários:

Luu disse...

Achei engraçado. Sempre que o 'amor' me leva, eu acabo com a cara quebrada.

Beijos Flor :*

Evelyn Colaço . disse...

Ainda acredito que os vôos do amor são tão perigosos quanto ficar de braços cruzados olhando penhasco abaixo.
Na dúvida, sempre se entregam, ao comodismo ou ao amor mesmo.
Engraçado como eu também acabava com a cara quebrada, hoje não mais.

Muito interessante esse texto, muito mesmo. Adorei!

Beijos.

★★ GIZA ★★ disse...

ola
passando para te convidar para visitar meu novo cantinho:
www.amorimortall.blogspot.com
me siga por favor
beijos

Karla Thayse disse...

Obrigada pelo selinho Flor, ameeei! Desculpa a demora pra responder. Estava tentando responder ao desafio e me perdi toda aqui. Rss. Tenho dificuldade pra fazer autoreflexão mas eu prometo tentar. Rss.

Tenha um lindo final de semana e obrigada pelo carinho de sempre.

Beeijo