Eu escrevo como se fosse para salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida.

(Clarice Lispector)
Minha foto
" Pedi minhas contas, viajei e caí no mundão. Vou ver o mundo tendo o mundo como anfitrião. Florestas, rios, cidades e litorais. Pessoas, sentimentos, tradições e rituais.Colocarei meus pés em trilhas, pedras, manguezais. Fazendo o elo entre meus filhos e meus ancestrais. Serei sincero com o meu verdadeiro ser. Quero servir, quero ensinar, eu vim pra aprender. "

Semeiam Comigo *

Músicas

Músicas
Dos sonhos cantados.

Os prazeres singelos são o último refúgio dos homens complicados. (Oscar Wilde)

domingo, 12 de julho de 2009

"Aquele" Amor ...

Derrepente "Aquele" amor aparece em nossa vida,
um dia todos passaremos por isso.
Por mais que nosso lado racional nos
avise:
-Fuja!
-Isso é perigoso!
-Você tem chances de sair gravemente ferido...
Nesse momento a única coisa que nos guia realmente
são nossos instintos e aí nós não queremos saber das meras consequências
que um futuro pode trazer...
nós queremos o presente,
o misterioso,
o inevitável amor que chegou e nos atraiu de uma
maneira perigosa porém irresistível de se viver.

2 comentários:

Maryama* disse...

o inevitável amor, como fugir dele? Ele se faz mais e mais imprescindível nas nossas vidas.
Adorei, flor. seu blog tá lindo. TE AMO!

Roberta Blá disse...

é quando esse amor bate em nossa porta não há como recusá-lo..
te amo tbm,minha bella!