Eu escrevo como se fosse para salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida.

(Clarice Lispector)
Minha foto
" Pedi minhas contas, viajei e caí no mundão. Vou ver o mundo tendo o mundo como anfitrião. Florestas, rios, cidades e litorais. Pessoas, sentimentos, tradições e rituais.Colocarei meus pés em trilhas, pedras, manguezais. Fazendo o elo entre meus filhos e meus ancestrais. Serei sincero com o meu verdadeiro ser. Quero servir, quero ensinar, eu vim pra aprender. "

Semeiam Comigo *

Músicas

Músicas
Dos sonhos cantados.

Os prazeres singelos são o último refúgio dos homens complicados. (Oscar Wilde)

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Tesouro *

Você já parou pra pensar qual é o seu tesouro? Algo (material) que se você perdesse se sentiria imensamente pobre? Pois eu pensei e conclui que o meu tesouro se encontra nos origamis, cartões, pulseira de amizade, bottons, fotografias, nariz de palhaço e meus livros.Tocar esses objetos é como tornar o passado apalpável e possível de ser revivido. Neles estão contidos risadas, juramentos, lágrimas, abraços e beijos. Eles são as minhas lembranças materializadas e sempre que a saudade aperta peço ajuda e eles me dão uma fugaz, porém preciosa sensação de estar perto de pessoas e momentos inesquecíveis.


10 comentários:

Baaah disse...

Teatro?
*_*_*_*_*

Gostei,muito.

Algo material...Acho q seria o livro Romeu e Julieta [q me lembra o momento quando decidi fazer Artes Cênicas], um cordão com uma cruz[que meu namorado me deu], uns CDs[música sempre remédio da alma],caderno e caneta[pra lembrar de escrever sempre], o Evangelho[pra lembrar das raízes] e algumas fotos pra reviver os momentos.

É essas coisas são importantes e me lembram partes preciosas da vida.=))

=**

Márcia Leite disse...

Olá, Roberta! Brigada pela visita!

Adorei esse post, também acho que as coisas não são tão frias como dizem... as coisas nos dizem muito! "Nos dizem" nos dois sentidos mesmo: nos dizem porque nos revelam, elas entregam nosso íntimo e porque nos contam histórias já vividas. Adoro!

Um beijo! :*

Maryama* disse...

São coisas que guardam um pouquinho de nós, da nossa alma. São quase como horcruxes do bem ;)
hehehehehehe
Livros, cartas, cadernos onde eu escrevo, fotos, desenhos, cds de música; meu Deus, quanta coisa!
E, em se tratando de tesouros não-materiais, você é um deles.
Amo você, minha Alice.

p.s., adorei a nova imagem! muito mais parecida com você.

Helen disse...

guardo todos meus segredos e tesouros numa caixa.
quero daqui a 20 anos abrir e relembrar como era bom ter 19 anos e guardar sentimentos sinceros.

Beijos

Taffarel Brant . disse...

Boa tarde, garota flor.
gostei de seus comentários no meu blog, e suas opiniões são extremamente interessantes.

nada como gostos divergentes, para podermos discuti-los de forma positiva, não é mesmo?

E a respeito de tesouros... Bem, também tenho alguns.
E estes meus, não são tantos e tampouco são caros, mas são meus.

Se dividem em fotos, livros, folhas rasgadas com pensamentos e afins.

Mas são meus. Meus tesouros.
Grande abraço.

Emely disse...

tambem tenho meu bau do tesouro, mas prefiro deixa-lo trancado a 7 chaves...

Que venha o Novo!

LauraReis. disse...

é verdade. tem tesouros assim, e tantos.
acho que carta podem ser incluídas aí também.
bom demais nostalgia boa.

[obrigada pelo comentário. volte sempre!]

ps.: as imagens daqui são lindas demais.

Wania disse...

Quem não tem seu bauzinho??

É sempre muito bom a gente poder abrí-lo e recordar cada momento vivido representado nas coisinhas que guardamos.
Eu sempre estou guardando coisinhas...
Lindo teu post, Roberta!

Bjs

Algo de mim disse...

Olá flor!
Estou cansando do meu cabelo rebelde e a vontade que dá é me render ao liso, mas nem a chapinha ajuda, porque ele fica parecendo palha. Acho que o meu destino é tê-los rebelde. Aiai.. hahaha
Muito obrigada pelo que vc disse sobre meus textos, adorei mesmo. haha. adooro seus comentários, eles trazem uma atmosfera diferente.
Eu tbm tenho alguns tesouros materiais, como um lobo que eu uso no pescoço.
Vc é de que cidade?

beijosmil!

Polly disse...

ah, existem coisas que constroem quebra-cabeças sobre a gente...
Essa postagem me fez pensar se eu tb tinha desses objetos, pq às vezes a gente guarda coisas significativas, mas sem nem perceber... E aí, descobri q tenho algumas como livros que li na infância, uma caixa com cartas antigas, boletins antiquíssimos e bilhetes de pessoas queridas, ah, alguns relembramentos de contentezas (imitando o Manoel de Barros nessa expressão..)!

=)